Notebook na tomada vicia? 5 mitos e verdades do notebook

Quem nunca já se perguntou ou ouviu alguém dizer se notebook ligado durante horas na tomada vicia a bateria? Na verdade, essa questão se expande até em outros eletrônicos e nunca há um consenso popular. Juntamente à dúvida, surge o medo de precisar comprar um novo produto ou passar pela inconveniência de levar o notebook a uma assistência técnica.

Mas afinal, o notebook na tomada vicia? Não. Isso se deve a mudanças na tecnologia utilizada nas baterias atuais. As antigas, à base de níquel-cádmio, sofriam com os problemas de vício, principalmente quando se tratava em relação ao efeito-memória, ou seja, a bateria iria perdendo a capacidade total de carga conforme o uso inadequado.

Hoje, as atuais baterias à base íons de lítio não sofrem com esse problema, de modo geral. Graças a um sistema que evita a continuação do carregamento após a bateria atingir a sua carga máxima. Desse modo, não há problemas de usar o notebook na tomada. Essas baterias, porém, tem vida útil e precisam ser substituídas após o fim dos ciclos de carga.

Embora esse problema não seja evidente, algumas verdades e mitos ainda cercam nesta discussão, principalmente em relação ao uso inadequado da fonte de alimentação no notebook. Confira a seguir quais as verdades e os mitos que podem explicar a crença de que notebook na tomada vicia.

1. A explicação de que notebook na tomada vicia está no mau uso

Esta é uma grande verdade em relação à crença de que notebook na tomada vicia. O mau uso do notebook e o uso indiscriminado da fonte de alimentação fazem reduzir a vida útil de uma bateria de lítio. O uso de fontes de alimentação não originais e incompatíveis com a marca do notebook também podem provocar o superaquecimento da bateria, resultando na perda da duração da carga e em alguns casos extremos, até a explosão do aparelho.

O acúmulo de poeira nas vias de ventilação do notebook, o uso do aparelho em superfícies e locais com retenção de calor ou em dias muito quentes podem agravar o problema. Por isso, é importante que se mantenha uma boa higiene externa. Já a higiene interna deve ficar responsável por um técnico autorizado.

2. A vida útil da bateria tem prazo de validade de alguns anos

Mito. A medição da vida útil da bateria não é feita pela quantidade de anos de uso, mas por uma quantidade estimada de carregamentos. Cada bateria de lítio tem cerca de 200 a 500 ciclos de carga, que variam de acordo com a marca e o uso adequado. Com o uso contínuo, a capacidade energética da bateria se reduz gradativamente. Portanto, não há uma validade pré-estabelecida sobre sua duração. Logo, naturalmente a bateria perde a sua eficiência.

3. O uso total da carga reduz a vida útil da bateria do notebook

Verdade. Quando o computador utiliza toda a carga da bateria, um ciclo completo da vida útil que ela possui é utilizado. Os ciclos são esgotáveis, como já dito anteriormente, mas podem ter seu desempenho prolongado conforme haja um pouco de carga na bateria. O ciclo não finaliza, de fato, permitindo que a vida útil da sua bateria seja maior.

4. Desligar o aparelho evita que a bateria vicie

Mito. Desligar o aparelho só acelera o processo de carregamento, pois os recursos do notebook não consumirão energia. Nada impede que o usuário use o computador durante o carregamento. Somente a carga total demorará mais tempo que o habitual, ou seja, o seu notebook precisará de mais tempo para atingir 100% de carga.

5. Interromper o carregamento pode causar danos ao notebook

Verdade. Quando há a retirada brusca da fonte de alimentação, uma série de mecanismos internos podem sofrer alterações e causar danos ao hardware do notebook. Caso não haja cuidados no momento do carregamento, informações e tarefas importantes podem ser perdidas e os seus dados podem estar correndo riscos.

Você achava que notebook na tomada vicia? Vimos que o uso do notebook na tomada de fato não causa o vício da bateria, uma vez que as baterias de lítio têm mecanismos de medição de temperatura e ajustam adequadamente a quantidade necessária para a completa capacidade energética do aparelho, desligando-se automaticamente quando estas atingem a carga máxima. No entanto, evitar o superaquecimento e saber usar o notebook corretamente interferem na vida útil das baterias.

Fonte: Jacotei